Uma das coisas que mais confunde a cabeça dos praticantes das religiões de matriz africana é o sincretismo. Outro dia, por exemplo, uma pessoa me perguntou qual é o dia de cada orixá. Como assim??? Um orixá não tem apenas um dia no ano pra ser reverenciado! Deve ser toda semana, todo dia! Mas a ideia de que os orixás são análogos aos santos católicos está tão enraizado na cabeça das pessoas, que tentam fundir as duas religiões. Tentam adaptar o culto aos orixás ao calendário litúrgico católico, como se Exú realmente fosse Santo Antônio e tivesse morrido em 13 de junho, ou Ogum fosse São Jorge e tivesse morrido em 23 de abril.

Vejo que na umbanda a confusão se acentua ainda mais. A herança do sincretismo, causada pelo medo de perseguições, nas casas de umbanda tem uma forte influencia até hoje. Começando pelos gongás que permanecem com imagens de santos católicos, e continuando com as cores de velas, pembas, guias e vestimentas. “Oxum usa amarelo ouro ou azul?”. Pronto… Mesmo Oxum sendo considerada a deusa do ouro, alguns ainda tentam associar sua cor ao manto azul de Nossa Senhora!

Sim, é verdade que nos acomodamos. Se tirarmos as imagens dos santos dos nossos gongás de umbanda, pode ser que as pessoas se assustem… Então, deixamos lá no gongá os santos católicos e colocamos a culpa na tradição. Trocamos as cores usadas para os orixás de acordo com a vertente de umbanda que praticamos, e colocamos a responsabilidade nas orientações do guia chefe do terreiro.

Mas afinal, faz alguma diferença para os orixás? Claro que não. Orixá não tem uma cor predileta! No candomblé nem se usa velas coloridas… E sabem os fios de contas, as guias que representam os orixás? O valor delas não está nas cores, e sim no que se faz com elas na ritualística própria de cada terreiro. As cores servem mais para uma identificação visual.

Mas o que fazer quando me pedem a benção no dia 16 de agosto por ser dia de São Roque? “Meu pai lhe abençoe!”, claro! Afinal, quero que Omulu abençoe a todos sempre, e não apenas em 16 de agosto, ou 02 de novembro, ou qualquer outra data que escolham.

Você gostou do texto? Que tal compartilhar e nos seguir?